ÁGUA, SONHOS E A PSICOLOGIA

Quem de nós nunca foi impactado por um sonho?
Mesmo que céticos em relação aos significados místicos, algumas experiências nos fazem refletir sobre situações que são vivenciadas enquanto dormimos.
Momentos em que corremos, mas não saímos do lugar, tentativas sem sucesso de gritarmos e a voz não sair ou a perda de dentes são apenas alguns dos exemplos em que os sonhos mexem com nosso imaginário.

Existem linhas de estudo acerca dos sonhos, entre elas o misticismo e a psicologia.
Muitas vezes também os sonhos são reflexos de situações que o corpo experimenta enquanto está acordado ou que está ocorrendo próximo, refletindo uma condição externa.

Dentre essas experiências oníricas, a água também está presente e é mais comum do que se imagina.

No âmbito do misticismo, sonhar com água há diferentes significados de acordo com a situação em que ela esteja presente, como por exemplo, sonhar com beber água pode ser interpretada de duas formas diferentes:
Se a pessoa sonha que está bebendo, é sinal de que está buscando nutrição emocional – no caso, um relacionamento ou mais carinho e atenção.
Mas, se ela bebe água descontroladamente e sem parar – como sonhar a noite inteira com isso – simboliza que está com carência de amor, sentindo falta de alguém ou que está passando ou vai passar em breve por um período em que vai se sentir mais sozinha.

Já para a psicologia, segundo o Carl Jung, fundador da psicologia analítica e contemporâneo de Freud, “o sonho é uma série de imagens que aparentemente são contraditórias e absurdas, mas surgem, na realidade, a partir de material psicológico que possui um significado claro”.

A interpretação dos sonhos, porém, deve ser feita considerando as individualidades de cada um, bem como os momentos de vida que a pessoa esteja passando.

Para a psicologia, a água é a representação da vida, um símbolo do nascimento. Pode estar ligada à vida uterina e nos sonhos, pode representar os aspectos mais íntimos do ego como medo, aceitação, descobertas e emoções.

Líquido primordial, é considerada como sendo o ponto de partida para o surgimento da vida – toda a vida vem da água -, daí sua simbologia estar ligada à matrix – mãe -.
É um símbolo do Gênese, do nascimento, e para os vedas é chamada de mâtrimâh, o que quer dizer: a mais materna.Nos mitos dos heróis, ela está sempre associada ao seu nascimento ou renascimento: Mitra nasceu às margens de um rio, enquanto que Cristo “renasceu” no Rio Jordão. Ela sempre nos reporta à origem.
Prahmanda, o Ovo do Mundo é tido como tendo sido chocado na água e dele advém toda a criação.
Associada ao banho e ao batismo, nos textos da alquimia está relacionada a operação da Solutio.
É um dos símbolos do inconsciente, sendo que o ato de entrar na água e dela sair, possui uma analogia com o ato de mergulhar no inconsciente, enquanto que ser lançado à água é similar a ser entregue ao seu próprio destino.
Sonhos em que o ego onírico guarda a água suja em seu quarto, simbolizam aceitação por parte do ego  dos aspectos obscuros de sua personalidade, de sua sombra.
Caso o sonhador se veja tomando um banho, essa imagem parece estar associada a penetração da compreensão sendo que a temperatura da água pode nos dizer sobre a quantidade de “calor” que acompanha este processo.
Enquanto um dos quatro elementos, é um símbolo do sentimento. As emoções também se encontram representadas na água. As ondas do mar corresponderiam ao movimento dessa mesma emoção.

Sonhar é inerente à natureza humana, assim como a água.
Nossos sonhos podem ter infinitas interpretações, mas a importância da água é unânime.

Ela está presente e é imprescindível em nossas vidas: na concepção, na alimentação – tanto para a vida que nos alimenta quanto para nossas próprias vidas -, na religião, nas histórias mitológicas, nas artes.

Para o planeta e para cada um de nós:
Água é vida e não há vida sem água.

Águas de qualidade da Fonte Sarandi

 

 

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Deixe seu comentário